Visitantes Online:  3

Home Page » Recanto da Leitura  
 
 
 
 

RECANTO DA LEITURA

 
 
 
 
<<< VOLTAR

  Breve história do Escritório de Serviços Gerais

O General Service Office – GSO, ou, Escritório de Serviços Gerais de A.A., nasceu em um prédio comercial de duas plantas localizado no nº 17 da Rua William, em Newark, Nova Jersey, em 1938, num escritório que servia de sede para uma malsucedida empresa de negócios criada por Bill W. , poucos anos após seu último gole e por seu amigo e também companheiro de A.A., Hank P., que Bill tinha apadrinhado no Hospital Towns. Os dois alugaram esse escritório para servir como sede de uma cooperativa de compradores de gasolina conhecida como Honor Dealers. Contrataram uma secretária, Ruth Hock, para manter o escritório organizado, a qual logo percebeu que os dois homens estavam muito mais interessados em ajudar um grupo de alcoólicos anônimos do que organizar postos de gasolina.
Lá, no primeiro escritório (não oficial) de A.A., Bill W. produziu o primeiro manuscrito do Livro Grande com a ajuda da secretária Ruth. E, nesse escritório, visando a publicação do livro, Bill e Hank estabeleceram a Works Publishing Company, vendendo ações aos seus companheiros alcoólicos e a seus amigos. Poucos anos mais tarde, a Fundação do Alcoólico compraria a companhia para assegurar que o livro fosse sempre propriedade da Irmandade.
A Fundação do Alcoólico empreendeu o projeto de procurar um lugar permanente para a Irmandade e em 1940 alugou um escritório com duas salas localizado no nº 30 da Rua Versey, no distrito financeiro de Nova York. Seu aluguel mensal era de $ 650,00 dólares e assim surgiu a “Sede Nacional de Alcoólicos Anônimos”, como rezavam seus papeis timbrados.
Em pouco tempo o escritório foi inundado por grande quantidade de correspondência, uma vez que a década de 1940 foi uma época de crescimento muito rápido para A.A. O jantar organizado por Rockefeller, a cobertura da mídia e, por último, o artigo de Jack Alexander na Saturday Evening Post, serviram para chamar cada vez mais a atenção sobre a Irmandade. “Logo apareceu o dilúvio”, disse Bill W. “Súplicas desesperadas chegavam ao escritório de Nova York. No começo, apenas as líamos aleatoriamente alternando lágrimas e risadas. Como íamos poder responder todas aquelas cartas comovedoras? Ruth e eu não podíamos fazê-lo sozinhos”.
Em maio de 1944, a Sede mudou-se para um escritório de três salas no nº 415 da Av. Lexington de frente para a Grand Central Estation. “Mudamos-nos porque a necessidade de servir aos muitos viajantes de A.A. em trânsito pela cidade chegou a ser urgente. O novo escritório, próximo a Grand Central, nos pós em contato com visitantes que, pela primeira vez, puderam ver Alcoólicos Anônimos como uma visão para o mundo inteiro”, disse Bill W.
No começo de 1945, o escritório contava com seis funcionários em tempo integral e as necessidades da Irmandade continuavam aumentando. “A.A. crescia tão rapidamente que era impossível informar todos os membros sobre o que a Sede estava fazendo. Muitos grupos, preocupados com seus próprios assuntos, não nos ajudaram em nada. Menos da metade fazia contribuições. Os déficits constantes eram uma praga, porém, afortunadamente esses déficits podiam ser compensados com o dinheiro proveniente das vendas do Livro Grande e de nossos cada vez mais numerosos folhetos. Se não tivéssemos podido contar com os ingressos produzidos pelo livro, teríamos fracassado”, disse Bill W.
Em 1950, o escritório mudou-se novamente para um local mais amplo, no nº 141 da Rua Leste, a pouca distância do local anterior para manter a proximidade com a Grand Central Estation. Deixou de se chamar “Sede” e passou a ser chamado de Escritório de Serviços Gerais, nome que se mantém até os dias de hoje (2011). Deu-se início a um sistema rotativo dos funcionários, e, devido a algumas recaídas, foram estabelecidas normas para estabelecer o período mínimo de abstinência dos membros alcoólicos contratados.
O volume de correspondência anual nesse período chegou a mais de 31.000 postagens e foram vendidos mais de um milhão de livros e folhetos de A.A. Além disso, um intercâmbio de correspondência com membros solitários, tais como o Capitão Jack S. que contribuiu para a criação do programa de Solitários / Internacionalistas tal como existe na atualidade. A.A. Works Publishing, a entidade responsável pela supervisão do ESG, mudou seu nome em 1953, para o atual A.A. World Services, Inc. (A.A.W.S.).
Depois de dez anos no nº 305 da Rua 45 Leste, em 1970, o ESG mudou novamente, desta vez para o nº 468 da Av. Park Sul, que seria seu endereço nos próximos vinte anos. Com o passar do tempo, o escritório ocuparia cinco andares em dois prédios adjacentes onde se encontravam os recém abertos Arquivos Históricos, os escritórios da Grapevine e as salas destinadas às reuniões da Junta de Serviços Gerais.
Atravessando um período de crescimento sem precedentes, quando se calculava que A.A. duplicava de tamanho a cada sete anos, o ESG fazia todo o possível para seguir o ritmo das mudanças. Para poder responder à grande variedade de perguntas feitas pela Irmandade, foram redigidas uma serie de Guias de Atuação do ESG acerca de, por exemplo,os centros de tratamento, os programas do Legislativo, as Forças Armadas, membros de A.A. empregados no campo do alcoolismo, e outras áreas de interesse. Estes Guias continuam a ser publicações importantes nos dias de hoje e são revisados regularmente para refletir novas experiências, dados e idéias para poder compartilhá-los e colocá-los à disposição de toda a Irmandade.
Para satisfazer as demandas decorrentes de tão rápido e extenso desenvolvimento, os métodos e procedimentos utilizados no ESG tiveram de mudar drasticamente. Foi introduzida a automatização onde isso era possível, especialmente no que se referia aos registros dos grupos e dos órgãos de serviço. Foi instalado um sistema de microfichas e o primeiro computador do ESG foi ligado em setembro de 1977.
O aumento no volume de publicações também levou a grandes mudanças. O ESG assumiu algumas das funções de uma editora de grande porte; pela primeira vez comprou seu próprio papel e dedicou-se cada vez mais à produção e distribuição de literatura.
É muito provável que os atuais visitantes do ESG cheguem à conclusão de que, embora o escritório, desde 1992 localizado em Riverside Drive, 475, é maior que os anteriores, segue fazendo o que sempre fez, porém numa escala muito maior. Como Bill W. escreveu: “O Escritório de Serviços Gerais de A.A. é, de longe, o maior portador da mensagem de A.A. Conseguiu relacionar acertadamente com o mundo turbulento em que vivemos. Difundiu nossa Irmandade por todos os lugares... Está pronto e disposto a responder às necessidades de qualquer grupo ou indivíduo isolado independentemente da distância ou do idioma. Suas experiências acumuladas no decorrer de muitos anos estão à disposição de todos nos”.

Transcrito, com permissão, do texto em español no boletim oficial do GSO, Box 4-5-9, Outono (setembro) 2011 => http://www.aa.org/lang/sp/sp_pdfs/sp_box459_fall11.pdf





<<< VOLTAR