Visitantes Online:  11

Home Page » Recanto da Leitura  
 
 
 
 

RECANTO DA LEITURA

 
 
 
 
<<< VOLTAR

  "Cuidado com eles"
Por Aluizio.F.

O alcoolismo é devastador, e disso não temos a menor duvida.
Segundo o Dr. Harold Lovell, o alcoolismo apresenta "três riscos" principais: "a degeneração dos órgãos físicos", "a desorganização da personalidade e da família", e as "complicações sociais".
E como que, para justificar tal doença, há o doente--- o alcoólatra.
se o alcoolismo é devastador, o alcoólatra é destruidor. Ele não vê barreiras na sua senda de destruição.
Atinge um mínimo de 5 a 15 pessoas que com ele vivem, direta ou indiretamente, alem de muitas outras que sofrem ainda a sua influencia, embora distante de seu convívio... O alcoólatra é invejoso e egoísta, prepotente, rancoroso, arrogante, orgulhoso e vaidoso.
Enfim é um "poço" de"defeitos", de auto-justificativas e auto-piedade... E como que para piorar ainda mais esse "conjunto" de defeitos, os há ainda provindos de sua própria "educação" (do alcoólatra, é claro) de sua própria formação moral, defeitos estes adquiridos muitas vezes na própria infância e que os tornaram vulneráveis a muitos problemas advindos de seu cor relacionamento futuro e que se extrapolam ou se manifestam através de seu comportamento.
Há muita gente por ai praticando impropérios alcoolizados, auto justificando-se no seu próprio alcoolismo, por praticarem coisas que mesmo sem o álcool o fariam da mesma forma, mas que se acobertam neste, apenas como uma motivação, apenas para darem vazão aos seus instintos bestiais... O álcool seria apenas mente a sua "válvula de escape" e de algoz que era, passa a ser a sua própria vitima. Pobre álcool.... Se pudesse escolher os indivíduos a quem atacar... Certamente não escolheria os mal-educados, os mal formados.
E ai esta a lei a punir o alcoólatra pelas faltas que pratica ou pelos crimes cometidos, sem nem mesmo levar em consideração o fato de serem portadores de uma doença igual a qualquer outra doença... "Dura lex sed lex"! A lei foi feita pra todos e ao crime praticado só resta a punição do culpado, tenha sido ele cometido em conseqüência do álcool ou premeditado antecipadamente á ingestão deste.
O alcoólatra na ativa é digno de pena, mas também muitas vezes, de nosso desprezo e repudio, já que, em certas ocasiões, ultrapassa os limites da nossa tolerância, para nos atingir friamente, tornando-se, por isso mesmo, um individuo abusado e inconveniente,indigno mesmo de nossa consideração e respeito.
Mas... muito pior q um alcoólatra na ativa e muito mais prejudicial para nós, membros de A.A. , é aquele individuo que "ingressa" na nossa irmandade, pára de beber e alegando para sua própria conveniência e auto-justificativa, a "simplicidade do programa", limita-se apenas a abstinência do álcool, mas que carrega consigo e para uma sala sagrada de A.A., todos os seus defeitos de caráter de quando na ativa e que muitos de nós ali estamos lutando para deles nos libertarmos e deles nos "esquecermos", já que sempre nos "acompanhavam" quando de nossas idas aos bares e durante nossas bebedeira esses companheiros, os "bêbados secos", pararam de beber apenas, mas continuam "bêbados". Entram para o A.A. mas não querem fazer o "programa de A.A."., E QUE SE CONSTITUI UNICAMENTE EM PRINCIPIOS ESPIRITUAIS, que nos são "sugeridos" para que procuremos, se não nos modificarmos totalmente, mas pelo menos melhorarmos, melhorando concomitantemente os nossos defeitos de caráter, responsável que eram, pelas nossas constantes idas aos goles. E este "programa" que nos é "sugerido" se constituem em nossos fabulosos "12 passos" de Alcoólicos Anônimos, que passam a ser "imposições" quando começamos a atingir aos nossos companheiros e a irmandade como um todo, da mesma forma que assim o são as nossas "12 tradições".
O membro de A.A. que para de beber unicamente e que despreza o "programa de recuperação de A.A." e portanto os "12 passos" sugeridos é tão ou talvez mais prejudicial a nós, que o alcoólatra na ativa, já que este, destruindo-se a si mesmo, vai aos poucos limitando o seu mundo e as pessoas que o cercam, passando a atingir e a prejudicar, cada vez menos pessoas que possam precariamente a conviver com eles. Porem, aquele companheiro que entrou para o A.A. e repudia os "passos", passa a prejudicar-nos muito mais que aquele que esta na ativa, pois, abusa de nossa amizade, camaradagem e tolerância, tripudiando sobre a lealdade que a ele dedicamos e , não satisfeitos muitas vezes em prejudicar-nos em nossas próprias reuniões, ainda vão atingir nos em nosso próprio lar as pessoas que nos cercam e que nos são caros: Esposos e Esposas, parentes e amigos--- bastando para isso que se lhes de alguma "oportunidade" ou "chance".
E esses indivíduos são fáceis de se identificar, pelo seu próprio comportamento, geralmente "estranho" dentro de uma sala de A.A. São intolerantes para com os outros companheiros, grosseiros e detestam que se lhe fale dos "passos" e das "tradições" ou dos princípios de A.A. E chegam a irritar-se até mesmo quando fazemos alusões aos nossos co-fundadores... São candidatos seriíssimos ás "recaídas", mas não satisfeitos, procuram ou desejam muitas vezes,levar consigo o roldão, outros companheiros ou até o grupo todo, se possível fosse.
O programa de Alcoólicos Anônimos é difícil, não há duvidas, e requer de todos nós, uma grande dose de sacrifícios e que não são somente do álcool, mas e também, de nossas energias, do nosso trabalho, de nosso dinheiro e o que é mais importante ainda, sacrifício de nossa reformulação total--- o "aceitar" o "admitir", o "tolerar"... se todos nós procurarmos fazer o "nosso programa", tratar de nós, não teríamos, logicamente tempo para "tratar dos outros", prejudicando-os, ofendendo-os ,etc.; Enfim o A.A. seria realmente aquilo que foi proposto quando foi "criado" pelos nossos co-fundadores---- MARAVILHOSO! E MUITOS NÃO TERIAM OU NÃO PRECISARIAM "VOLTAR AOS GOLES", vitimas que foram destes companheiros,os "bêbados secos" os "mau caráter" membros de A.A. Mas o que vemos, muitas vezes é o abuso de nossa paz e tranqüilidade, de nossa sobriedade, geralmente não bem aceita por estes perigosos companheiros que não fazem o "programa" e portanto não procuram reformular-se. Acomodaram -se no "1º passo" e o resultado mais certo é o primeiro é a volta aos goles, não só uma, mas muitas vezes seguidas, até o dia em que resolverem ADMITIR que o "programa de A.A." consta de "12 passos" e não somente de um só, como querem e acham estes tumultuados companheiros... são os eternos "trambiqueiros", marotos e mau Caráter e o simples fato de fazerem parte da irmandade, não os isenta de seus defeitos e maus comportamentos. Mas nós temos uma "grande defesa" em tais casos e diante de tais companheiros, muita bem expressa pelo Dr. Bob, em seu maravilhoso artigo "fundamentos em retrospectiva" : "... em uma irmandade tão vasta como a nossa temos tido naturalmente a nossa cota de pessoas que se tornaram inferiores a certos padrões obvio de conduta. Entre eles se encontram alguns que o fizeram por afã de lucro pessoal--- vigaristas e marotos de todas as espécies. Por sorte o seu numero tem sido bastante reduzido, talvez mais que em organizações religiosas e de assistência social. Porem, apesar disso tem-se constituído em um problema muito sério, pois, tem levado a muitos A.A. a deixarem de pensar e de trabalhar construtivamente por algum tempo.
Não podemos esquecer o seu comportamento, porem, não obstante, devemos reconhecer que, quando agimos com cautela em presença de tais pessoas, podemos deixá-los sem perigo aos cuidados de um Poder Superior. permitam-me reiterar que nós os A.A. somos muitos, homens e mulheres e portanto, temos muitíssimas mentalidades. Esta certo que nos dediquemos a lograr a meta da sobriedade e do trabalho ativo. nós, como humanos e alcoólicos, se nos fizermos um estrito inventario moral, temos que admitir pelo menos um pouquinho de instinto desonesto. Mal podemos, portanto, usurpar o papel de juízes e verdugos". Há companheiros que lutam para fazer o programa, e há os que programam para "lutar" com os companheiros. E em relação a estes, só temos uma advertência a fazer: CUIDADO COM ELES!


<<< VOLTAR