Visitantes Online:  2

Home Page  
 
 
 
     
  « Voltar  
 

 

 
 
EXPERIÊNCIA, IGUALDADE E TEMPO 20/05/2018 - 15:39
EXPERIÊNCIA, IGUALDADE E TEMPO




Em A.A. há antigos e novos, não há melhores, não há piores, há aas diferentes e simplesmente preocupados com o todo e tendo por base sempre os Três Legados, e as decisões da Consciência Coletiva. O que diferencia uns dos outros é os que vêm o A.A. como um todo como mais importante, e os que vêm um grupo de pessoas quer sejam antigas ou novas, quer sejam jovens ou velhas, como melhores ou piores, querendo dividir ou derrubar uns e outros; isto em A.A. chama-se personalismo, divisionismo, falta de recuperação.

Quem se recupera preza a todos, discute ideias, não entra em disputas pessoais, para dividir acusar e julgar companheiros (as), com palavras desrespeitosas ou acres. Personalista é aquele que quer do seu jeito, desprezando os Três Legados na interpretação da Consciência Coletiva do Grupo. Quem diz que no meu tempo era melhor, que nós fizemos melhor ou ainda o que eu penso é mais correto, que esse negócio de Legados é complicar o A.A., que mantenhamos o A.A. simples sem um mínimo de organização, ou que seja como eu acho melhor, não está pensando no bem coletivo, não é um verdadeiro aa, pois coloca a sua verdade relativa acima da verdade relativa do todo.

Em toda a instituição consciente, o bem comum é o limite do bem individual, e isto é a defesa do próprio indivíduo, pois isso permite ao indivíduo proceder com segurança tudo que deve e limitar-se a não fazer o que prejudica diretamente o coletivo e indiretamente a si mesmo.

Vejam amigos, há pessoas que querem o bem de A.A., mas há pessoas que só pensam em si, em seu grupo de amigos, em suas realizações pessoais, em excluir outros porque pensam diferente ou porque entendem que eles querem mudar o A.A., quando estes desejam apenas que prevaleçam os princípios ao invés dos gostos e preferências pessoais de alguns.

Todos são aas, e todos devem merecer nosso respeito e nada de críticas acerbas porque alguém pensa ou entende diferente. A.A. é o mais importante, nenhum grupo de membros por qualquer razão deve prevalecer sobre os outros, e para isso há a Consciência Coletiva que é sempre quem deve decidir, tratar estas questões de preferências pessoais para pô-las em prática, não é bom para ninguém muito menos para servidores em A.A.

Entendo que o A.A. e seus princípios é a única salvação para nós, nenhuma tentativa de nos dividir devemos apoiar. Seguir as decisões do grupo por mais de 2/3, é a única maneira de não poder surgir críticas e se surgirem podem ser imediatamente contestadas com clareza e leveza, o importante também não é o que dizemos, mas as palavras com que dizemos algo e a maneira com que o fazemos, eu posso dizer isto é seu engano ou isso é sua mentira, digo a mesma coisa de maneira diferente, isto é a linguagem do coração, diferente é a linguagem da falta de recuperação, mas se não me conheço nem noto essas importantes diferenças.

Não parece-me bom entretanto entrar em discussões pessoais, é melhor simplesmente não apoiar nem rejeitar provocações divisionistas, não respondendo nem pró nem contra, com a finalidade de não dividir, e fazer com que em A.A. prevaleça seu todo.

Discuta-se a interpretação e aplicação dos princípios de A.A. somente, e a eventuais procedimentos equivocados, e sem críticas pessoais. Devemos aprender a separar as pessoas de seus atos e a não julgar, pois em A.A. não se procura culpados e sim acertos, isto não significa que um servidor que não cumpre as decisões do grupo, o grupo não possa consultar suas intenções sobre cumprir as suas decisões e se necessário por proposta, apreciar seu comportamento, e se necessário tirá-lo do serviço em questão.

É fascinante aprender a viver com os diferentes e com as diferenças harmonicamente. Diferente não é inimigo, discordar não é guerrear, podemos sim viver em paz com essas situações divergentes, isto é sábio.

Formar grupinhos com fins especiais dentro de um grupo de A.A. é dividir, é não ter entendido o que é A.A., somos todos viajantes de um mesmo barco que merecemos viver e não temos o direito de começarmos a criticar antigos ou novos, bons ou maus, e sim atos contrários aos princípios e às Tradições. Todos que aproveitarem bem o tempo para encarnarem e praticarem os Três Legados de modo permanente em suas vidas, terão com certeza melhor sobriedade emocional e paz em suas vidas, mesmo que ao seu redor, girem borrascas.

São considerações que faço, de meu entendimento sobre vários aspectos em A.A. no decorrer de minha vida em A.A. não o faço para discussão e somente para comunicar fruto de minha experiência em AA.

A.A. e seus Três Legados deve ser o nosso lema, e ai inclui a Consciência Coletiva dos Grupos, desrespeitar esses princípios é destruir a Unidade.

Abraços fraternos, muita paz, luz e mais 24 h sóbrias.

Magno/RS.