Visitantes Online:  7

Home Page  
 
 
 
     
  « Voltar  
 

 

 
 
A.A. ADOTOU PARA SEUS PRINCÍPIOS 05/10/2017 - 20:15
A.A. adotou para seus princípios...





A.A. adotou para seus princípios, além das questões administrativas nos Conceitos, das de convivência na Unidade as de mudança de comportamento na Recuperação, que trata, esta última, da espiritualidade que é confundida por muitos com religiosidade, ou mesmo com religião.

Sem sentido crítico, há seres humanos que abrem os pacotes prontos das informações e orientações que receberam por tradição, do que sempre foi, e deixam de lado alguma coisa que não condiz com sua capacidade de entendimento e anseios espirituais, e outros que fecham questão, vivem e morrem dentro do que sempre foi, sem sequer saberem bem o que é mente aberta, para verificar se o que sempre foi é o melhor para si.

A.A. tirou das religiões unicamente a espiritualidade, os grupos Oxford, eram religiosos evangélicos, e apesar dos fundadores Bob e Bill terem feito um esforço enorme para criar o A.A. não religioso, a grande influência das religiões da época está marcada em alguns poucos pontos de sua literatura e história, mas não podemos esquecer que o preâmbulo diz bem claro; A.A. não esta filiado a nenhuma seita ou religião.

Como muito bem disse a caro companheiro Artur, se A.A tivesse nascido na China, teria alguma citação budista, se tivesse iniciado na Índia, teria citações do hinduísmo, se tivesse surgido no Oriente Médio, teria citações do Alcorão. Para que todos se sintam bem em A.A. entendo que devemos deixar fora de nossas reuniões quaisquer citações religiosas.

A diferença entre religião e espiritualidade só surgiu de maneira acentuada, na primeira metade do século 20, quando da reativação do misticismo nos EU, mais precisamente tendo com centro a Califórnia.

A espiritualidade se expressa no relacionamento amoroso e compassivo, com os vegetais, os animais, a natureza, com todos os seres e com Deus da compreensão de cada um.
A religião aprisiona, tem dogmas e regras, a espiritualidade liberta, une almas a um único princípio, o Amor Divino, que te ensina a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.
A religião ameaça e amedronta com pecado, culpa, julgamento, castigo e inferno para sempre, a espiritualidade lhe diz aprenda com os erros, faça o que lhe serve para a paz interior, desde que isso não lhe prejudique, nem a ninguém, hoje, nem nunca.
A religião inventa, a espiritualidade descobre.
A religião é humana, com regras, a espiritualidade é divina, livre.
A religião divide, são centenas, a espiritualidade une, é uma só.
A religião tem livros sagrados, a espiritualidade vê o sagrado em todos os livros.
A religião sonha com a glória e o paraíso, a espiritualidade nos faz viver a glória e o paraíso aqui e agora.
A religião crê na vida eterna, a espiritualidade nos conscientiza da eternidade.
A religião promete para após morte, a espiritualidade nos faz encontrar Deus em nosso interior, já em vida.
Analisando-se bem, da para ver a diferença entre religião e espiritualidade.

Abraços fraternos, muita paz, luz e mais 24 h sóbrias. P.Profunda.

magno/RS